Conheça nosso blog
Conheça nosso blog
13Fev
controle de estabilidade

Controle de estabilidade: veja o que você precisa saber sobre ele!

Diferente do sistemas ABS e tração, que tratam acerca da roda, o controle de estabilidade prevê o deslize do carro. Ou seja, o foco não fica direcionado apenas aos pneus, mas ao veículo como um todo. Este sistema atua como um dos integrantes que contribuem para a segurança do condutor e do veículo, quando em andamento. Continue a leitura deste artigo que a Rede CSV preparou para descobrir mais a respeito.

Qual é a definição do controle de estabilidade?

foto de estrada com placa de siga para direita

Muitas vezes, a definição do controle de estabilidade pode gerar confusão. A explicação para esse fato é simples: quando fala-se a respeito dele, não subentende-se o deslizamento dos pneus, mas sim do veículo em si. Isso é, a partir do momento em que uma curva é iniciada, a diferença entre o posicionamento dos pneus fica mais evidente e contribui para a formação de uma angulação, chamada de “ângulo de deriva”. É partir desta o que o monitoramento do sistema é iniciado.

Portanto, ele pode ser definido como um sistema eletrônico que orienta o automóvel para a realização de uma trajetória correta em curvas ou desvios. Algo que podemos destacar, neste sentido, é que nos países europeus, por exemplo, ele não é um equipamento obrigatório.

Como o sistema atua?

O sistema de controle de estabilidade atua sempre conferindo o nível de variação angular dos veículos a partir de movimentos bruscos. Desta menina, ele opera de forma a encurtá-lo para que seja sempre medido como o mais reduzido possível. Afinal, quando é verificado desta maneira, demonstra que o carro está na trajetória correta que o condutor planejava realizar.

Por exemplo, se o motorista gira o volante para um lado e o carro tende para outro, em detrimento da diferença entre os pneus, o controle de estabilidade é acionado. Deste modo, ele faz a leitura da velocidade produzida e de qual é a inclinação da direção. Assim, torna-se capaz de reconhecer circunstâncias perigosas para o condutor do veículo, ao passo que captura a mensagem de uma inadequação repentina de velocidade ou direção. Por essa razão, como já falamos anteriormente, é possível defini-lo como um sistema de segurança veicular.

Para corrigir o ângulo de deriva, alguns sistemas de estabilidade atuarão acelerando as rodas e outros freando a rotação destas. Contudo, também é possível encontrar modelos alguns com especificações mais diferenciadas. Isso é, com aceleração ou frenagem de uma ou mais rodas de maneira focalizada. Desta maneira, o veículo retorna à trajetória ideal.

Vale destacar que embora muitas pessoas acreditem que ele seja necessário apenas em corridas, a atuação deste também facilita a ação de manobras. Pense, se você estiver em uma estrada e precisar fazer um curva, com situação de risco, o controle de estabilidade garante que o motorista não perca totalmente a capacidade orientar o veículo.

Quais são os carros têm o sistema de estabilidade no Brasil?

De acordo com o Código Nacional de Trânsito, Contran, todos os carros produzidos a partir de 2020 terão que conter este sistema de controle eletrônico. A princípio, a introdução deste deverá ser realizada em duas etapas. A primeira em 2020 e a segunda em 2022.

Contudo, alguns carros já contêm o controle de estabilidade. Listamos alguns deles:

  • Toyota Etios;
  • Volkswagen Polo;
  • Honda Civic;
  • Ford Fiesta;
  • Fiat Argo Drive 1.3 GSR;
  • Ford Ka SE Tecno 1.0 MT;
  • Fiat Uno Drive 1.0 MT.

Conheça a Rede CSV!

Gostou do artigo? Entre em contato com a Rede CSV para fazer a inspeção do seu veículo antes de levá-lo para a vistoria! Nossas unidades estão localizadas em Duque de Caxias, São Cristóvão, Senador Camará e Pavuna.

Em nosso blog, acompanhe outros artigos com temas semelhantes a este para enriquecer seu conhecimento. Lá estão:

Compartilhe:

Posts RecentesCategoriasTags