Conheça nosso blog
Conheça nosso blog
06Out
moto com sinistro

Moto com sinistro: saiba o que fazer antes de vendê-la!

Embora o DENATRAN, Departamento Nacional de Trânsito, e o CTB, Código de Trânsito Brasileiro, não proíbam a venda de moto com sinistro, o responsável pela venda deve se atentar aos requisitos que geram mais segurança ao comprador. O descumprimento com as normas do Direito do Consumidor pode conduzir a situação da venda a conflitos judiciais. Neste artigo, te contaremos sobre a importância da sua moto passar por inspeção veicular antes de ser levada à venda. Boa leitura!

O que define uma moto com sinistro?

venda de moto com sinistro

O sinistro, tanto para carros, quanto para motos, representa qualquer interferência pela qual o bem sofra prejuízo material. Com isso, pode ser caracterizado por questões que estão interligadas a acidentes. São exemplos: colisões, quebra de vidros, mau funcionamento dos equipamentos de iluminação, sinalizadores em mau estado, enfrentamento a inundações, dentre outros.

À vista disso, uma moto com sinistro é aquela que apresenta alguma falha que impeça a boa dirigibilidade. Por conta disso, não apresenta perfeitas condições para uso nas vias comuns. As razões para isso são voltadas a falta de segurança que fica estabelecida para o motociclista e também aos demais condutores.

Quais ações devem ser tomadas antes de iniciar a venda?

O processo de venda de uma moto com sinistro é caracterizado pela existência de uma série de riscos para o vendedor e o comprador. Será dever do comprador analisar todas as possíveis interferências decorrentes do sinistro e do vendedor conhecer uma série de direitos que são reservados ao consumidor por meio da compra. Em meio a todas estas objeções, problemas de origem legal tendem a aparecer em função da vulnerabilidade.

A fim de evitar discordâncias entre as partes que participam do andamento da compra, algumas atitudes anteriores devem ser estabelecidas. Separamos a duas principais na sequência.

Estudo de precificação

O estudo de precificação é feito para que uma análise prévia do valor que será cobrado na venda possa ser realizada. Neste momento, o vendedor de moto com sinistro deve saber que, em decorrência desta característica, admite-se redução de preço em 30%.

Sendo assim, estabelecer uma meta de reter o valor sem redução é um desrespeito à lei e ao comprador.

Realização da inspeção

A inspeção de motos sinistradas cumpre com a função de averiguar itens de segurança e condições para funcionamento do veículo. Com isso, uma vez que o comprador a realiza antes de colocar a moto à venda, assume responsabilidade quanto a segurança. Esta afirmação é feita na medida em que no documento da moto passará a constar “sinistro recuperado’’ depois do ajuste dos danos.

Somente com o CSV, Certificado de Segurança Veicular, e o CI, Certificado de Inspeção, a modificação no CRLV ou desbloqueio do veículo recuperado de sinistro serão efetivados.

Escolha a melhor empresa de inspeção veicular!

Agora que você entendeu o que fazer antes de vender sua moto com sinistro, não deixe de cumprir com a inspeção. Ela é fundamental para regulá-la e assegurar que não existirão problemas no futuro.

A Rede CSV realiza este serviço para garantir comodidade aos nossos clientes. Contamos com equipe de engenheiros registrados no CREA para a realização da inspeção veicular. Realize seu orçamento conosco e confira as nossas condições!

Aproveite para ler outros artigos como este em nosso blog. Confira:

Compartilhe:

Posts RecentesCategoriasTags