Conheça nosso blog
Conheça nosso blog
06Ago
Carro amarelo ilustra o procedimento de rebaixar o carro

Rebaixar o carro pode gerar prejuízos? Entenda!

Alterar as configurações de suspensão do veículo é o que conhecemos por rebaixar o carro. Além de necessidades estéticas, o processo otimiza alguns processamentos do automóvel. Todavia, é preciso atentar-se a como o motor responde às alterações e quando pode ser prejudicial ao veículo. Neste artigo, saiba como identificar possíveis problemas e o que fazer para evitá-los.

O que é rebaixar o carro?

Pneus em alta velocidade mostram como rebaixar o carro

Rebaixar o carro é alterar as suspensões fixas do automóvel. Ou seja, regular sua altura a partir da substituição de molas e amortecedores por versões esportivas. Existe, também, o tipo de suspensão que é regulável e também passível de alterações. Nesse caso, o próprio carro permite a regulagem da altura a partir dos tubos de rosca ou sistema de ar comprimido.

Quais problemas podem ocorrer?

Suspensão

Como dito, existem as suspensões de modo fixo e regulável. Hoje, rebaixar o carro, alterando a suspensão pela instalação de ar comprimido e com rosca, é aprovado pelo Inmetro. Em ambos os casos, a altura mínima em relação ao solo é de 10 cm (a partir da parte mais baixa do veículo). Na suspensão fixa, as alterações devem ser realizadas com muito cuidado.

Molas

Na fábrica, o veículo recebe molas desenvolvidas para o tipo específico do veículo. Incluindo, então, dimensões de diâmetro, comprimento, carga, inclinação, tensão do cisalhamento e etc. Ao diminuir os tamanhos da mola, as tensões entre elos são aliviadas. Pode parecer resultado positivo, mas com o tempo gera estouro dos amortecedores, trincas no túnel e longarina e outros danos. Para esses casos, as molas esportivas garantem conforto e segurança, além de respeitarem as proporções de cada veículo. Cortar as molas tornou-se proibido. A única opção é, de fato, substituí-las.

Amortecedores

Por controlarem as alternâncias das molas superiores e inferiores, os amortecedores são importantíssimos. Como visto anteriormente, ao trocar as molas, a melhor opção são as molas esportivas. Portanto, os amortecedores também devem ser. A problemática da situação é que não existem kits de amortecedores esportivos para todos os modelos veiculares. Com isso, motoristas optam por substituições erradas e, consequentemente, falta de segurança para a direção e conforto.

O que evitar?

Quem deseja rebaixar o carro, deve entender o perigo das altas velocidades. Com o projeto original do veículo alterado, estourar o amortecedor ou quebrar a mola em alta velocidade pode ser prejudicial. Cuidado!

Não deixe de regularizar o seu carro

Rebaixar o carro em estradas

Rebaixar o carro, perante às recomendações, deve ser um serviço regularizado. Por isso, antes de realizar, uma alteração ao Detran deve ser requerida. Depois, um mecânico qualificado deve realizar as alterações. Lembre-se do Certificado de Segurança Veicular (CSV) e Certificado de Inspeção (CI) para finalizar sua regulamentação ao Detran. Nesse momento, conte com a Rede CSV. São anos de experiência no mercado de inspeção veicular.

Em nosso blog, confira artigos exclusivos sobre como escolher carros usados, customização de carros, fumaça preta, transferência de veículo e muito mais.

Entre em contato e conheça nossas soluções!

 

Compartilhe:

Posts RecentesCategoriasTags